Luiz Augusto Estupro Vulnerável
Luiz Augusto Cavalcante Vale, 42 anos, suspeito de ter praticado o crime de estupro de vulnerável num shopping da zona sul da capital – Foto: Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil confirmou, por meio de entrevista coletiva concedida na manhã desta segunda-feira (1), que pelo menos mais duas famílias procuraram o gabinete da delegada Igara Rocha, titular da Delegacia Especializada na Proteção da Criança e do Adolescente, para denunciar outros crimes de abuso sexual cometidos pelo suspeito preso na última sexta-feira, após a divulgação de imagens dele saindo de banheiro em shopping de Natal, onde teria estuprado um menino de dez anos.

A informação foi dada pela própria delegada Igara, que confirmou ainda que o mesmo suspeito já possui outras duas condenações, em 2012 e 2015, pelo cometimento do mesmo crime e no mesmo estabelecimento comercial, contra dois adolescentes do sexo masculino.

No interrogatório, o suspeito negou que teria praticado os crimes e disse estar sendo injustiçado. Contudo, ele confirmou que é ele quem aparece nas imagens de câmeras de segurança, e justifica que trocou a camisa por estar suado.

A Polícia Civil vai buscar, junto com as administrações dos shoppings de Natal, passar orientações sobre como agir com segurança e evitar situações semelhantes a essas. A delegada Igara diz que caso seja flagrado um caso desse tipo penal, a orientação deve ser de acionar a polícia imediatamente para que o procedimento seja feito de forma rápida contra o criminoso e ele possa ser capturado.

A titular da DPCA orienta ainda alguns cuidados básicos que podem ser tomados para evitar possíveis ações criminosas. Ela diz que jamais se deve deixar uma criança desacompanhada ir ao banheiro, e sempre ter em mente que em locais onde haja fluxo intenso de crianças, é possível ter a presença de abusadores, pois são em lugares assim que eles buscam agir.