Classificado sim, fácil não

Caros amigos, a Arena das Dunas com quase 25mil torcedores foi muito bonito de se ver. O que não foi nada bonito foi a partida que o América fez diante da Jacuipense. Acredito que a mescla de ansiedade e nervosismo tenha possibilitado um jogo bem abaixo daquilo que se esperava, pois o alvirrubro passou a ter dificuldades em criar suas jogadas. Uma tensão passada pra todos que assistiram à partida (inclusive para este que vos escreve). Pra completar, Maycon Lucas, num lance bem juvenil, toma o cartão vermelho. O jeito foi invocar todos os santos, agarrar no zero a zero e esperar o apito final para poder dizer: UFA! ACABOU! CONSEGUIMOS!

Equilíbrio

Talvez seja essa a palavra para definir o confronto entre América x Motoclub, repetindo o que foi o duelo do ano passado nessa mesma fase. E para quem acha que será difícil pelo fato do time maranhense ter terminado líder do grupo, esqueçam isso. Só assistirem a partida que foi contra o São Raimundo-RR. Apesar deles terem sido melhores na partida, tiveram muita dificuldade contra o time roraimense. Em suma, fase eliminatória é outra história.

Apesar de tudo, um bom resultado

Todos sabem o quanto é difícil jogar no Barradão, ainda mais quando o dono da casa está brigando para entrar no G8. E quando marcam um pênalti questionável, então… A verdade é que, mediante a tudo isto, o ABC saiu com um bom resultado de lá. No modo achismo, penso que o time ainda tem algumas manias desnecessárias de esperar demais o adversário e tomar alguma atitude assim que sofre o gol. No entanto, o resultado foi o que importou para mais um passo à classificação (matematicamente falando).

Octa e invicta

A Seleção Brasileira Feminina de Futebol conquistou, no último sábado, seu oitavo título de Copa América – a primeira sob o comando da técnica Pia Sundhage. A partida em si foi bem morna. Mas o gol de Debinha, ainda no primeiro tempo e de pênalti, deu o octacampeonato. Brasil conquistou o título de forma invicta: 6 jogos, 20 gols marcados e nenhum sofrido.

 Octa e invicta (2)

Apesar de alguns pontos a serem analisados pelo time da Pia, essa conquista possibilitou alguns destaques. Um destes é a potiguar Antônia. Pra mim, individualmente, a melhor jogadora da final. Correu como ninguém, se entregou de uma maneira. Jogou demais!

Justo

Numa pesquisa realizada pelo GE, que envolveu mais de 100 treinadores – sejam eles em atividades ou aposentados, escolheram Telê Santana como o melhor treinador da história do futebol brasileiro. Por mais que não tenha conquistado as Copas de 1982 e 1986, encantou o mundo com o futebol praticado.

Justo (2)

A recompensa veio anos depois após conquistar os títulos da Libertadores e do Mundial de Clubes pelo São Paulo (1992/1993). Aliás, foi na “Era Telê” pelo Tricolor Paulista que o brasileiro passou a se interessar mais pelas competições continentais. Então, homenagem e reconhecimento mais do que justo ao eterno e mestre Telê.

E que golaço!

De verdade, que baitas contratações a 98 FM fez para sua nova equipe de esportes. Assim como no campo, sempre é muito bom ver essa mescla experiência e juventude juntos. A experiência de Santos Netos, que convenhamos, dispensa apresentações. Íntegro, excelente profissional, um dos grandes nomes do rádio potiguar. Santos chega junto com os joviais Léo Félix – competente e muito bom profissional – e Taís Viviane – que, além de saber muito, é uma baita profissional. Aos colegas, muito sucesso (e sei que terão) e parabéns, 98 FM. Mandaram bem demais!