Saiba Mais

A reunião desta segunda (23), do Fórum Nacional de Governadores começou com o alerta do governador de São Paulo, João Dória (PSDB), sobre o risco de infiltração de bolsonaristas nas polícias estaduais. Ele afastou o coronel Aleksandro Lacerda, que comandava sete batalhões da PM no interior de SP, depois que o policial fez postagens em redes sociais convocando amigos para um ato bolsonarista marcado para 7 de setembro.

O vice-governador, Antenor Roberto, substituiu a governadora Fátima Bezerra (PT) e representou o Rio Grande do Norte no encontro. Ele comentou sobre outros pontos de pauta da reunião e reforçou a preocupação de todos com a postura política do presidente, que tem tencionado a relação entre os diferentes poderes poderes da República.

“Existe essa mobilização convocada para o 7 de setembro que exige muitos cuidados. Como vai ser em Brasília, o governador do Distrito Federal vai enfrentar uma situação extremamente complexa porque na reunião discutimos que a liberdade de expressão não combina com pautas que propõem acabar com o estado democrático de direito e vulnerabilizar as instituições. A mobilização de pessoas armadas não é manifestação, é motim! Nesse sentido, os governadores estão muito preocupados. Hoje , inclusive, o governador Dória afastou um dos comandantes dele que propôs violação do estado democrático de direito, sendo o Comandante da polícia do estado mais importante do Brasil. Então, está tendo uma falta de compreensão entre o que é liberdade de expressão e de organização, onde todos têm que estar dentro de um quadrado chamado Constituição Federal e com harmonia entre os três poderes”, comentou o vice-governador após a reunião.