Veículos da CGU e PF estacionados, na manhã de hoje, em frente à Sesap

O ânimo e humor da governadora Fátima Bezerra devem ter ido do céu ao inferno em poucas horas. Após uma terça-feira de agenda intensa e festiva ao lado do ex-presidente Lula, em Natal, a chefe do Executivo potiguar acordou hoje com a Operação Lectus batendo na porta da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap).

Realizada pela Polícia Federal em conjunto com a Controladoria Geral da União (CGU) e a Receita Federal, a operação investiga a contratação de empresa para implantação de 50 leitos de UTI no Hospital Central Coronel Pedro Germano da PM e no Hospital Dr. João Machado, em Natal (RN). O processo é decorrente de inquérito policial instaurado em setembro de 2020, com base em auditoria da CGU, que identificou direcionamento da contratação dessa empresa.

Em nota, a Sesap afirmou que apoia “qualquer procedimento de apuração promovido pelos órgãos públicos de controle, prezando sempre pelo bom trato do dinheiro público e pela saúde dos potiguares”. A secretaria disse ainda que está cooperando com todas as informações requisitadas pela PF, ressaltando que o processo segue em segredo de justiça e por isso a pasta fica impedida de produzir “quaisquer outros posicionamentos”.

Leia a nota na íntegra abaixo:

NOTA

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) acompanha a apuração da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União cooperando com todas as informações requisitadas.

O processo corre em segredo de justiça, o que impede quaisquer outros posicionamentos da secretaria a respeito do caso. A Sesap aguarda os próximos passos e reforça que segue apoiando e qualquer procedimento de apuração promovido pelos órgãos públicos de controle, prezando sempre pelo bom trato do dinheiro público e pela saúde dos potiguares.

A Sesap continua o trabalho de enfrentamento à pandemia e reconhece o comprometimento e responsabilidade dos servidores, que têm atuado de forma ética na garantia da assistência à população do Rio Grande do Norte.