Pesquisador explica nuvem gigante que surgiu em Natal nesta quarta-feira (01) – Foto: Reprodução

A capital potiguar amanheceu com uma nuvem gigante, especialmente nas proximidades do litoral, nesta quarta-feira (01/09). O chefe da unidade de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot explica que esse cenário registra a reação do encontro da umidade, vinda do oceano, com as temperaturas um pouco mais baixas, no início desta manhã, na área do litoral.

“Então essa umidade se transformou em nuvens baixas, demarcando essa linha com nebulosidade e outra linha sem nuvens/com céu claro. Não dá para dizer que é um fenômeno, mas sim uma reação entre a umidade que encontra uma temperatura mais baixa que faz com que ocorra a condensação dessa umidade formando essa área com nebulosidade, bem delimitada com outra sem nuvens, com o céu claro como a que se viu hoje”, disse.

Com o aumento da temperatura ao longo do dia, a tendência é que essa nebulosidade se dissipe.