Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Norte
Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Norte – Foto: Divulgação

A partir de investigações realizadas pelo Departamento de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (DECCOR-LD) da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, como parte da Operação “Nunca serão!”, a Coordenação de Operações e Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil do Estado de Pernambuco, prendeu, nesta quinta-feira (15), um homem de 41 anos, pela suspeita de tentar fraudar concurso público. A prisão aconteceu na cidade de Recife (PE), onde também foi cumprido um mandado de busca na residência do suspeito.

As investigações foram iniciadas após a prisão em flagrante de um homem de 39 anos, em Natal (RN), no último domingo (16), durante a aplicação das provas do concurso público da Polícia Civil do Rio Grande do Norte, para os cargos de escrivão e agente, promovido pela Fundação Getúlio Vargas. Na ocasião, o candidato foi autuado em flagrante, na Delegacia de Plantão da Zona Sul de Natal, pela tentativa de utilizar, indevidamente, com o fim de beneficiar a si ou a outrem, conteúdo sigiloso de concurso público. A apuração prossegue para verificar se existem outras pessoas envolvidas na tentativa de fraude, a partir dos elementos obtidos com a busca e apreensão e os depoimentos colhidos.

De acordo com a delegada-geral Ana Cláudia Saraiva, as prisões reforçam o compromisso da Polícia Civil potiguar com a sociedade e com os candidatos, para garantir a seriedade do certame. “Todas as situações noticiadas pelos candidatos estão sendo investigadas, porém, até o momento, a única ocorrência constatada foi essa tentativa de fraude, que está sendo devidamente tratada. O concurso está sendo acompanhado de perto pela Polícia Civil do RN”, afirmou a delegada.

Neste domingo (16), pela manhã e à tarde, serão aplicadas as provas para o cargo de delegado, em Natal.