Lewis Hamilton comemora vitória no GP de São Paulo com a bandeira do Brasil – Foto: Reprodução/F-1

Lewis Hamilton é cidadão honorário do Brasil! A definição veio nesta quinta-feira (9), quando a Câmara dos Deputados aprovou uma resolução que pedia a concessão do título ao piloto heptacampeão mundial. Agora aprovada, Hamilton receberá o título em breve.

O anúncio foi feito pela Câmara dos Deputados no começo da tarde após a promulgação da homenagem PRC 79/21 sugerida pelo deputado André Figueiredo (PDT-CE). De acordo com o Parlamento, o título “será entregue em sessão solene ainda sem data marcada”.

A homenagem veio depois de Hamilton ser condecorado como cavaleiro da Rainha e receber o título de ‘Sir’. O projeto da Câmara dos Deputados do Brasil foi apresentado no dia 16 de novembro, dois dias após a vitória do britânico em Interlagos. Na ocasião, Hamilton superou duas punições, saindo de último na corrida sprint para quinto, e depois de décimo para primeiro no GP de São Paulo. Lewis comemorou a vitória com a bandeira do Brasil, repetindo o gesto de Ayrton Senna.

A atitude do piloto foi o motivo da criação do Projeto de Resolução. No documento, o deputado afirma que “Esse gesto de respeito à memória do maior piloto brasileiro repercutiu em todos e cada um de nossos cidadãos. Senna não era apenas um piloto, mas representava a imagem de um Brasil que dava certo, que ganhava, que era visto positivamente pelo mundo. Era nosso orgulho pois nos lembrava de nossas potencialidades”.

Lewis Hamilton pegou uma bandeira do Brasil e repetiu gesto de Senna em Interlagos – Foto: AFP / Grande Prêmio

O luto causado pela pandemia da covid-19, que vitimou mais de 650 mil brasileiros, também é citado. O gesto de Hamilton teria lembrado ao brasileiro “que as cores nacionais não têm partido nem dono”, e ajudaria a resgatar nossa bandeira como símbolo de união nacional.

“Nesse sentido, sugerimos prestar uma homenagem ao piloto britânico, concedendo-lhe o título de cidadão honorário da República Federativa do Brasil. Esperamos que esse gesto nos ajude no processo de reconciliação nacional e de retomada de nossos símbolos nacionais como patrimônio de todos os brasileiros”, atesta o documento.

A proposta chegou à mesa diretora da Câmara dos Deputados no dia 7 de fevereiro e recebeu votação no plenário agora.