O jornalista potiguar Jailton Augusto Guedes da Fonseca, de 79 anos, morreu na manhã desta sexta-feira (18) no Hospital Universitário Onofre Lopes, em Natal. Internado em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) há meses, ele morreu em decorrência de complicações cardiológicas, pulmonares e renais.

Jailton Augusto Guedes da Fonseca foi redator e um dos maiores planejadores visuais da imprensa brasileira. Atuou em jornais de Natal, em algumas das mais importantes revistas do Brasil, como “Realidade” e ” Veja”. O profissional também respondeu pela reforma gráfica de muitos jornais, como “Folha de São Paulo” e o paraguaio “ABC Color”.

Também se dedicou a pesquisa sobre todos os governadores do Rio Grande do Norte. Primogênito dos saudosos professora Joanita Costa e comerciário José Guedes da Fonseca, Jailton nasceu em 02 de dezembro de 1942, na capital potiguar, e deixa quatro filhos: Ricardo, Roberto, Rogério e Rosália.

Ainda não há informações sobre velório e sepultamento.