A noiva

O ex-prefeito Carlos Eduardo Alves tenta, pré-candidato ou a senador ou a governador ou a deputado, tenta, ele próprio, fazer seu marketing. Na missa celebrada em ação de graças pelo aniversário do prefeito Álvaro Dias, ele só apareceu quando todo mundo já estava na igreja, inclusive o aniversariante. Da igreja, a esposa Andréa Ramalho, que é secretária do Município e teve que chegar cedo, atualizava o marido sobre a hora de entrar na igreja como a noiva, que é a última a chegar e faz todo mundo se levantar para aplaudir. A missa estava marcada para começar às 19, Álvaro já chegou atrasado, lá pelas 20, mas Carlos Eduardo ainda chegou depois.

Devoto de Fátima

Chamou atenção de políticos que enxergam que não há clima de aliados entre o prefeito Álvaro Dias e a governadora Fátima Bezerra, a escolha do Santuário de “Fátima” para a celebração da missa de aniversário de Álvaro. Tanto que a primeira-dama Amanda Grace fez um discurso justificando a escolha pela devoção a Fátima. Não a governadora, mas a Nossa Senhora. Teve duplo sentido na ação de graças do prefeito.

Fiat Lux

Nos corredores da Câmara de Natal, faz eco a insatisfação de vereadores aliados do prefeito Álvaro Dias, com o secretário Genildo Pereira. Eles dizem que todos os pleitos encaminhados e prometidos, não saem das gavetas do auxiliar mais próximo do prefeito, e que sequer recebem retorno, nem que seja para dizer um Não. Começa a se formar uma onda de risca-fósforo para queimar o secretário.

Queridinho

Já entre muitos investidores do setor turístico que não atuam em Ponta Negra, o clima de insatisfação é com a pasta do Turismo do Município. Eles dizem que pedidos encaminhados fora do circuito de bares e restaurantes de Ponta Negra, não são levados a sério. E reclamam de privilégios para os empresários do bairro que mais recebe bares, restaurantes, hotéis…e atenção.

Zero a zero

A possível desistência de Rogério agrada ao ministro Fábio Faria, que sonha em ser o senador de Bolsonaro. O problema é que Fábio também está emperrado nas pesquisas, e juntando ele e Rogério, não dá um Garibaldi. Contabilizando a rejeição do presidente no RN, a pergunta que se faz é:Quem Bolsonaro deverá derrotar no próximo ano? Fábio ou Rogério?

Sem terceira

O bolsonarismo foi à loucura com o fraco movimento da avenida Paulista em favor do impeachment de Bolsonaro neste domingo. O lulismo também adorou a Paulista vazia. A mobilização promovida pelo ex-bolsonarista e direitista MBL (Movimento Brasil Livre), mostrou que a terceira via continua sem espaço, e que a tendência é 2022 dividido entre lulismo e bolsonarismo. Sem PT e PSOL, o movimento teve o governador de São Paulo, João Dória, como a grande estrela.

Tiro no pé

Apoiadores da candidatura do ministro Rogério Marinho a senador, já dizem que ele deu um tiro no pé ao lançar o deputado Benes Leocádio para o governo. A chapa completa antes da hora, teve efeito negativo e vem puxando o ministro para baixo. Alguns bem próximos começam a achar que o ministro vai chegar em abril, e em vez de se desincompatibilizar, continuará tocando o barco milionário do Ministério do Desenvolvimento Regional. As pesquisas feitas até agora não indicam que Rogério será candidato.

Curta e compartilhe

  • Há quem garanta que, seja para qual lado pender, o MDB do deputado Walter Alves e o PSDB do presidente da Assembleia Ezequiel Ferreira seguirão juntos.
  • O MDB tem 39 prefeitos no RN e o PSDB 31, com mais alguns a caminho. Quem conseguir atrair um deverá levar o outro.

“Palavra da governadora: não haverá nenhum corte no programa do leite” Fátima Bezerra | confira vídeo no Blog

Lá e Lô com o contrlador Pedro Lopes

Em que a CPI da Covid incomodou o governo até agora?
A CPI da Covid está caminhando como já prevíamos: muitas ilações por parte da oposição, “estranhezas”, mas nada encontrará de desvio de recursos públicos.

O afastamento de servidoras da Sesap significou o quê para a gestão?
Eram duas servidoras valorosas e que tiveram papel muito importante dentro da Sesap na definição das políticas de enfrentamento do coronavírus e gerenciamento das ações operacionais. Apesar de discordarmos de irregularidades por parte do Governo, temos que encarar com serenidade as investigações.