Wallace Pernambucano
Wallace Pernambucano voltou a marcar no jogo contra o Crato, quando fez dois na goleada por 8 a 1 – Foto: Canindé Pereira/América F.C.

Mesmo com a goleada diante do Crato-CE, no último domingo, o América ainda calcula a rota em direção ao mata-mata. Agora, a “vida” da equipe alvirrubra será decidida na última rodada, contra o Sousa-PB, no Marizão, no próximo sábado. Na quarta colocação com 21 pontos conquistados, o clube da Rodrigues Alves tem boas perspectivas de faturar a classificação. Isso porque, se a vitória garante, um possível empate ou revés não descarta a possibilidade de avanço.

Com Retrô e Sousa garantidos na segunda fase, duas vagas estão em disputa. Agora, América, Icasa e Afogados seguem na briga. No entanto, a equipe potiguar depende das próprias forças. Se vencer, está dentro. Com um empate, precisaria torcer para Afogados ou Icasa não vencerem os seus duelos.

Mesma situação em caso de derrota para o Sousa, o alvirrubro vai precisar torcer. O São Paulo Crystal, adversário do Afogados na rodada, precisaria vencer ou empatar. Ou seja, ainda que a vitória do Afogados diante do Icasa, tenha adiado a passagem americana no mata-mata, as possibilidades ainda apontam uma situação alcançável. Já que, além das garantias em termos de tabela, o América jogará com uma equipe já classificada que pode apostar no descanso de jogadores lesionados ou pendurados.

Na coletiva pós-vitória para o Crato-CE, inclusive, o técnico Leandro Sena buscou ver o ‘copo meio cheio’. Otimista, o treinador comemorou o resultado positivo, mas projetou um jogo difícil sobre o Sousa-PB, na Paraíba, pela última rodada da primeira fase do Brasileirão. Ainda que não seja o cenário ideal, é factível para o alvirrubro. O comandante projetou a semana de trabalho visando o final de semana decisivo.

“A gente tem orientado os atletas de passar essa tranquilidade, tirar o peso e a ansiedade desse último jogo. Agora, é recuperar os atletas, retomar os trabalhos, para que possamos enfrentar o Sousa nas melhores condições possíveis, e consequentemente com a confiança bem alta para conseguir a classificação fora de casa”, avaliou Sena.

FATOR VISITANTE

O retrospecto do América, jogando fora de seus domínios, não é muito favorável. Ainda mais que nesta Série D, a equipe americana conseguiu apenas uma vitória, contra o Globo, há pouco mais de dois meses. Nesse cenário, foram seis confrontos fora de casa, sendo quatro empates, uma vitória e uma derrota.

Os números representam um aproveitamento de apenas 38% dos pontos disputados como visitante.