Senador pelo RN, e agora suplente de Carlos Eduardo na disputa pela vaga ao Senado, Jean Paul Prates mostra cada dia mais proximidade com o ex-presidente Lula, candidato líder nas pesquisas presidenciais. Principalmente depois de ter sido preterido como o candidato do PT no RN a senador na chapa de Fátima Bezerra. Desde então, o que se vê é Jean Paul se posicionando não apenas como conselheiro de Lula em assuntos referentes aos combustíveis, mas também como articulador político do petista e de sua campanha.

Nesta quarta-feira, a confiança que o senador do RN tem junto ao presidenciável ficou nítida quando ele surgiu ao lado do presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, na recepção a Lula para o almoço que tratou sobre a garantia das instituições para que o processo eleitoral ocorra de forma pacífica e com a posse dos eleitos pelas urnas. “A conversa girou em torno de como evitar a fabricação do evento eleitoreiro de uma pseudo fraude no momento da eleição”, disse Jean Paul à imprensa na saída da reunião com Lula e Pacheco.

Já Randolfe Rodrigues garantiu que Lula saiu do almoço com a garantia de que haverá apoio institucional do Congresso ao resultado das eleições. “Ficou a certeza de que os eleitos tomarão posse”, afirmou.

O almoço-reunião, no entanto, também tratou de apoio político de Rodrigo Pachego e do PSD a Lula em um eventual segundo turno das eleições, contou a CNN.