Entrevistado pela Jovem Pan News, nesta terça-feira, o deputado Kelps Lima, presidente da CPI da Covid no RN, afirmou que “tem certeza” de que houve roubo em contratos da Saúde estadual na Pandemia e na compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste. “Esse dinheiro com toda a certeza foi roubado”, garantiu.

Ele disse, também, que o relatório final já tem data para ser votado: dia 16 de dezembro. E revelou, ao ser questionado se haverá pedido de prisão, que o documento terá “pedidos bem fortes”.

“Estamos tendo cuidado profundo com o relatório, que é de toda a comissão”, ressaltou, detalhando que o documento final só irá para votação após dez dias de discussões entre os membros da CPI.

O deputado ainda revelou à Jovem Pan que o secretário de Saúde do RN, Cipriano Maia, passará por “oitivas exclusivas”, na condição de investigado, durante um ou dois dias. “Não tem como o secretário não ser investigado”, avaliou.

Segundo Kelps, a CPI potiguar já conseguiu identificar que “houve um grande esquema de corrupção”, mas destacou que eles ainda não descobriram em que nível de profundidade houve a participação de agentes públicos.

“Eu, pessoalmente, não tenho nenhuma dúvida de que houve participação de agentes públicos relevantes no processo de corrupção. A corrupção em si já está constatada”, disse.