Apresentadora do É de Casa é acusada de reproduzir racismo estrutural – Foto: Reprodução/TV Globo

O É de Casa do último sábado (11) recebeu a cozinheira Silene, que vende cocadas no salão de beleza onde a apresentadora, Talitha Morete, costuma frequentar no Rio de Janeiro. Ao falar sobre as delícias produzidas pela moça, ela acabou cometendo uma gafe, pedindo para que Silene servisse a todos os presentes.

Nas redes sociais, o assunto acabou em alta e gerando um debate sobre racismo estrutural, o que foi supostamente reproduzido pela apresentadora. “A dona da cocada vai fazer as honras da casa. Vai servir todo mundo, Silene! Por favor, pode oferecer porque está todo mundo querendo a sua cocada”, disse Talitha.

Silene aceitou a bandeja, até começou a servir, mas foi interrompida por Manoel Soares, outro apresentador do programa da TV Globo, que disse: “Vamos fazer o seguinte? Eu vou ser o seu garçom e você vai me orientar para quem eu vou servir, porque você não vai servir ninguém”.

“Tem que ser muito prejudicado das ideias (leia-se racista) pra achar que faz sentido, fazer uma pessoa que tá sentada ficar de pé para começar a servir, quando você que está de pé poderia fazer, e ainda considerar isso uma forma de elogio”, disse um internauta. “Eu assisti e juro que não acreditei no que estava vendo… incrível”, comentou outro.

“É necessário entender o quão sutil é, quase imperceptível. O Manoel está sempre atento e não dormiu no ponto. Excepcional intervenção. Talvez se estivesse ali não teria toda essa elegância e gentileza”, disse um outro internauta, ao compartilhar o vídeo.

Nas redes sociais, Thalita postou um carrossel de fotos, incluindo uma com a própria Silene. Nos comentários, ela foi bastante criticada: “Tem que aprender a ser gente, hein, minha filha?”, indagou uma internauta. Muitos comentaram com emojis de vômito na postagem. Até o momento, ela não se pronunciou sobre o assunto.

Confira o vídeo: