Entre 2019 e 2023, as despesas em segurança pública no Rio Grande do Norte cresceram 102%, saindo de R$ 898 milhões para os R$ 1,82 bilhão do ano passado. Só para Polícia Militar foram pagos mais de R$ 1,3 bilhão em 2023, de acordo com dados do portal da Transparência do governo estadual. O aumento nos valores investidos no setor resultou numa redução nos principais índices de violência em todo o estado.

A tendência de alta nas despesas é observada em todas as forças de segurança do RN: Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militares, no Instituto Técnico-científico de Perícia (Itep) e também na Secretaria de Estado da Administração Penitenciária.
Do mesmo modo que cresceu o investimento, o efetivo das forças também aumentou. Em 2019, a Polícia Militar contava com 7.300 servidores em seus quadros, e atualmente esse número é de 8.436. Na Polícia Civil saltou de 1.216 para 1.749, e no Corpo de Bombeiros saiu de 647 para 833.

Com a alta nos investimentos, a segurança tem ampliado os serviços em todo o Rio Grande do Norte, resultando na diminuição dos índices de violência, conforme divulgou a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) do RN.

De acordo com os números apresentados pelo órgão de Segurança, correspondendo de janeiro a maio de 2024, houve uma redução dos índices de Morte Violenta Intencional (MVI) em 12,5%, ao se comparar com 2023. Entre os homicídios dolosos, a redução foi de 18,1%; os feminicídios caíram 33,5%. Em números totais, as Mortes Violentas Intencionais de 2014 a 2018 foram 9.814, enquanto no período de 2019 a 2023 foram 6.523.

“Nós temos os últimos cinco anos com redução todos os anos e continuamos com essa redução no ano de 2024”, destaca o secretário da Segurança Pública do Estado (Sesed), coronel Francisco Araújo, que continua: “São números bem expressivos. Tanto na redução da Morte Violenta Intencional como também dos crimes contra o patrimônio. Todos esses índices são tabulados pelo Ministério da Justiça e mensalmente encaminhados para apreciação lá em Brasília”.

“Essas reduções demonstram a decisão de um governo que tem dado toda prioridade ao fortalecimento das ações na área de segurança pública, que vai desde a questão da valorização dos nossos agentes de segurança, com as promoções asseguradas, melhoria das condições de trabalho, com a aquisição dos equipamentos individuais de proteção dos nossos policiais, a renovação da frota em 100%, desde a Polícia Militar, Civil, Bombeiros, Polícia Penal, e somado a isso também o aumento do efetivo. Há mais de 15 a 20 anos que não se nomeava policial para determinada função. Em 5 anos de governo, nós conseguimos entre destravar e realizar 9 concursos para todas as áreas da segurança”, destacou a governadora Fátima Bezerra.

Entre os investimentos feitos estão também a aquisição do helicóptero Potiguar 2, a ampliação da comunicação, de convênios com o governo federal, e da renovação da frota, que conta atualmente com 600 novas viaturas. Existe também investimento em obras futuras. Uma delas é a nova sede do ITEP, orçada em R$ 22,6 milhões. Assim como a sede da Polícia Civil, com investimento de R$ 10,9 milhões.

______________________________________________________________________________________________

Quer receber notícias úteis, relevantes, informativas e divertidas?

➡️ Assine gratuitamente a Comunidade do NOVO no Whatsapp.
➡️ gratuitamente o Canal de Notícias no Telegram.
➡️ Siga o NOVO Notícias no Twitter.

______________________________________________________________________________________________