Aeroporto Internacional Aluízio Alves – Fotos: Dayvissom Melo/NOVO Notícias

No primeiro quadrimestre de 2024, o número de passageiros internacionais que desembarcou no Aeroporto Internacional de Natal, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal, foi 34,6% maior que o registrado no mesmo período de 2023. Em números absolutos, foram 15.018 chegadas neste ano, contra 11.151 no ano passado. Os dados são do Relatório de Demanda e Oferta da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O resultado é o melhor da era pós-pandemia, e a última vez que teve um desempenho superior ao desse ano foi em 2018, quando 17.326 passageiros desembarcaram no RN.

Os bons números coincidem com o novo momento que vive o Aeroporto de Natal, que desde o mês de fevereiro está sendo administrado por uma nova empresa, a Zurich Airport Brasil, que já investiu R$ 8,4 milhões no terminal.

“Foram 3 meses de muito trabalho e seguimos imprimindo o nosso estilo e ritmo de operar, focado na experiência de nossos visitantes e passageiros e no desenvolvimento de negócios. Ainda vamos avançar muito, mas já conseguimos oferecer significativas melhorias”, analisa Ricardo Gesse, CEO da Zurich Airport Brasil.

A alta de passageiros de janeiro a abril de 2024 representou também uma maior ocupação dos hotéis potiguares, de acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH-RN), Adbon Gosson.

“Conforme os dados dos nossos hotéis associados tivemos uma média de ocupação na capital potiguar de 60,38% em 2023, e 67,58% em 2024”, explica Gosson.

Em julho de 2023, o Rio Grande do Norte recebeu 4.346 passageiros internacionais. Foi o melhor desempenho mensal de tod o ano passado, que neste ano já foi superado pelo resultado de janeiro. Se a tendência for mantida, é possível que números superiores sem estabelecidos no próximo mês.

Gosson credita os bons números desta primeira parte do ano ao trabalho de divulgação do Rio Grande do Norte como destino turístico em praças internacionais. “O trabalho é intenso durante o ano inteiro, só nestes primeiros cinco meses, participamos de vários eventos com esse propósito, entre eles podemos destacar: a Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), considerada a maior feira dedicada ao setor do turismo em Portugal, a ILTM Latin America, realizada em São Paulo, considerada a maior feira de turismo de luxo da América do Sul. Também acabamos de voltar do Roadshow Gol “Te lleva a Brasil”, onde divulgamos nossa hotelaria pela Argentina, Uruguai e Paraguai”, diz.

Com a aproximação da temporada de férias de julho, a expectativa do turismo é de números ainda melhores nos desembarques. De acordo com Abdon Gosson, o período de veraneio escolar deve ampliar a ocupação hotelaria do Rio Grande do Norte. “Os hotéis estando cheios e bem ocupados significa dizer que o destino está com muito turista, deixando dinheiro para a economia do nosso estado, gerando emprego e renda”, explicou o presidente da ABIH.

ENTREVISTA:

Ricardo Gesse, CEO da Zurich Airport Brasil, administradora do Aeroporto de Natal desde o dia 19 de fevereiro de 2024, esteve em Natal na última semana para celebrar os 100 dias gerindo o terminal, em um momento que foi coroado, entre outras coisas, com a inauguração da primeira Sala VIP do equipamento.

Na oportunidade, Gesse anunciou uma tecnologia pioneira na região Nordeste, que consiste na oferta de energia limpa para as aeronaves que estão em solo. Com o uso da tecnologia, os aviões consomem menos querosene de aviação, reduzindo, assim, a emissão de CO2. A intenção da Zurich é que essa tecnologia esteja em funcionamento no mês de novembro. Confira alguns pontos da entrevista de Ricardo Gesse, CEO da Zurich Airport Brasil.

RICARDO GESSE, CEO da Zurich Airport Brasil – Fotos: Dayvissom Melo/NOVO Notícias

O que esses 100 dias de nova administração já trouxeram de bom para os passageiros?
A gente tem uma série de melhorias nesses primeiros cem dias. Eu gostaria de citar a climatização do aeroporto. A gente fechou áreas, colocou climatizadores externos e conseguiu diminuir a temperatura em dois graus. Nós sabemos que não é suficiente ainda, mas estamos tomando uma série de ações, e estamos investindo R$ 1,5 milhão no sistema de ar-condicionado para estarmos preparados para a temporada de verão.

O investimento para os próximos anos é o mesmo previsto na aquisição ou já cresceu?
Nós investimos R$ 8,4 milhões desde que a gente assumiu. O investimento de longo prazo se mantém nos R$ 50 milhões. Na verdade, aumentou R$ 5 milhões porque a gente está colocando a fonte externa de energia limpa para aeronaves em solo, então a gente aumentou um pouquinho desses 50 milhões. Não estavam previstos, então é um investimento que aumentou um pouco, e a gente já fez R$ 8,4 milhões desse investimento.

O que é essa fonte externa de energia limpa?
Nós vamos fornecer energia elétrica para aeronave no solo, para a aeronave quando ela está parada em solo, ao invés de usar o meio próprio que é basicamente queimar o querosene de aviação, e gerar o CO2 nisso, vamos fornecer energia. O aeroporto compra energia limpa renovável. Com isso, essa energia, através de um equipamento, vamos prover energia elétrica e ar-condicionado para as aeronaves.

Sobre a movimentação do aeroporto, o que podemos esperar a médio e longo prazo?
Isso é um trabalho constante que estamos fazendo. Entramos em contato constante com companhias aéreas, oferecendo o destino Natal. Estamos, em parceria com os órgãos públicos, principalmente do Governo do Estado, como a Emprotur e a Secretaria do Turismo, para a promoção do estado do Rio Grande do Norte. Então, esse contato com companhias aéreas, com essa promoção do produto Natal, vai ser fundamental para que mais passageiros venham para o Rio Grande do Norte. No médio prazo, com certeza, nós temos boas perspectivas e o trabalho está sendo feito desde antes de assumirmos. O trabalho é conjunto com as companhias aéreas e com o Governo do Estado. Temos certeza de que os voos vão aumentar.

Quando a Zurich assumiu, a empresa divulgou a intenção de aumentar a movimentação anual do aeroporto em 20%. Essa meta se mantém?
Sempre colocamos metas agressivas. No nosso orçamento a gente tinha uma movimentação 20% maior. Nós estamos apenas em junho, nós temos ainda seis meses do ano, praticamente, para que esses passageiros venham, para que essa movimentação aconteça. O que a gente percebe é que existe potencial sim para esse movimento aumentar. Eu dou um exemplo da ocupação dos voos. Ela não está crescendo. Quer dizer que ela tem espaço para crescer. Então hoje, em junho que é um mês de baixa temporada, ela está em 74%. Nos próximos meses existe um espaço para recuperação dessa movimentação e para os passageiros virem. É desafiador o volume de passageiros, mas a gente ainda acredita que pode acontecer.

______________________________________________________________________________________________

Quer receber notícias úteis, relevantes, informativas e divertidas?

➡️ Assine gratuitamente a Comunidade do NOVO no Whatsapp.
➡️ gratuitamente o Canal de Notícias no Telegram.
➡️ Siga o NOVO Notícias no Twitter.

______________________________________________________________________________________________