Paralisação dos rodoviários na última quinta-feira (7). Foto: Reprodução

Está definida para hoje, às 9h30, no Tribunal do Trabalho da 21ª Região, uma conversa entre o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Rio Grande do Norte (SINTRO-RN) e o Sindicato dos Empresários de Ônibus do RN (SETURN). Os presidentes do Tribunal mediaram a reunião para que as partes cheguem em um acordo definitivo sobre os detalhes do dissídio coletivo.

Os rodoviários na semana passada, em reunião, aprovaram o indicativo de greve. Nesta quarta-feira (13), os ônibus saíram no horário normal das garagens, sem nenhuma alteração ou protesto.

A categoria exige o cumprimento das datas-bases salariais deste ano e de 2020, previstas para acontecer ainda  passado, que até o momento não foram implementadas pelas empresas de ônibus de Natal. O Sintro pede que o reajuste seja o equivalente à inflação acumulada (IPCA) para os últimos 12 meses, que é 9,68%, segundo dados de agosto do IBGE. Hoje, o piso da categoria é de R$ 2,110.

Já o Seturn disse que busca por melhores condições de trabalho por parte dos rodoviários é um direito legítimo, mas deve ser exercido com responsabilidades, dentro das normas do Estado Democrático de Direito. O sindicato dos empresários ainda reforça que está aberta ao diálogo para discutir as reivindicações dos trabalhadores.