A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado no Rio Grande do Norte (FICCO/RN) deflagrou a operação “Responsa Sagrada”, visando investigar um grupo criminoso responsável pela gestão financeira e de cadastros dos membros de uma organização criminosa com atuação no RN. A ação aconteceu na última terça-feira (18).

A investigação revelou que o grupo criminoso era responsável pela cobrança e recebimento de uma contribuição mensal paga pelos membros da organização criminosa, bem como pela destinação dos valores arrecadados, pagando uma espécie de auxílio às esposas e companheiras dos líderes da facção recolhidos nas unidades prisionais federais. Além disso, o bando atualizava e mantinha um cadastro detalhado contendo os dados de todos os seus integrantes.

A partir da representação em Inquérito Policial foi deferida pela Unidade Judiciária de Delitos de Organizações Criminosas do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte – UJUDOCRIM a expedição de cinco mandados de prisão preventiva e um mandado de busca e apreensão, que foram cumpridos nas cidades de Nísia Floresta/RN, e Campo Grande/MS. Dois investigados não foram localizados durante as diligências e seguem foragidos.

A FICCO/RN é composta pela Polícia Federal, Secretaria Nacional de Políticas Penais, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Penal, para o combate efetivo ao crime organizado.

______________________________________________________________________________________________

Quer receber notícias úteis, relevantes, informativas e divertidas?

➡️ Assine gratuitamente a Comunidade do NOVO no Whatsapp.
➡️ gratuitamente o Canal de Notícias no Telegram.
➡️ Siga o NOVO Notícias no Twitter.

______________________________________________________________________________________________