Conselho da Ufersa aprova destituição da reitora Ludimilla Serafim
Professora Ludimilla Oliveira foi nomeada reitora da Ufersa em 2020 — Foto: Arquivo

Na noite desta segunda-feira, 31, o Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) tomou uma decisão importante. Com 19 votos favoráveis, três abstenções e nenhum voto contra, o parecer recomendando a destituição da reitora Ludimilla Serafim Carvalho de Oliveira foi aprovado.

Essa recomendação será encaminhada ao ministro da Educação, Camilo Santana, que terá a palavra final sobre o assunto.

Se a decisão for aceita pelo ministro, o professor doutor mais antigo da Ufersa assumirá a reitoria interinamente. Além disso, no prazo de 60 dias, novas eleições para reitor e vice-reitor serão convocadas.

Leia também: 

A destituição de Ludimilla ocorreu após a anulação de seu título de doutorado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A UFRN aceitou uma denúncia de plágio em 44% de sua tese, feita em 2020.

Apesar dos recursos nas esferas administrativas da UFRN, Ludimilla não obteve sucesso em reverter a decisão. No Judiciário, perdeu na primeira instância e aguarda o julgamento em segunda instância.

O Conselho da Ufersa entendeu que, de acordo com seus critérios, apenas quem possui doutorado pode ocupar o cargo de reitor, tornando inviável sua continuidade à frente da instituição.

______________________________________________________________________________________________

Quer receber notícias úteis, relevantes, informativas e divertidas?

➡️ Assine gratuitamente a Comunidade do NOVO no Whatsapp.
➡️ gratuitamente o Canal de Notícias no Telegram.
➡️ Siga o NOVO Notícias no Twitter.

______________________________________________________________________________________________