Monegasco, Charles Leclerc vence o GP de Mônaco de F-1 de ponta a ponta
– Scuderia Ferrari

“Você venceu. Finalmente.” Esta foi a mensagem que o monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, recebeu pelo rádio da equipe após vencer, de ponta a ponta, o GP de Mônaco de Fórmula 1, neste domingo. Oscar Piastri, da McLaren, foi o segundo colocado, e Carlos Sainz Jr., também da Ferrari, terminou em terceiro lugar, respeitando a ordem de largada.

Ao ver a bandeirada de chegada dada pelo atacante francês Kylian Mbappé, que já atuou pelo Monaco no futebol francês, Leclerc se tornou o primeiro piloto da casa a vencer a tradicional prova da Fórmula 1. O piloto chegou ao inédito triunfo após frustrações recentes. Em uma prova em que a ordem de largada é crucial, ele havia falhado após ser pole position em três dos últimos quatro anos.

Após vencer em casa pela primeira vez, Leclerc é o vice-líder do Mundial, com 138 pontos após oito etapas. Max Verstappen, da Red Bull, tem 169 pontos após terminar na sexta colocação. Lando Norris, da McLaren, ocupa a terceira colocação, com 113 pontos.

Disputada no estreito e badalado circuito de rua em Montecarlo, o GP de Mônaco começou com uma série de toques entre os carros, o que provocou acidentes. O mais grave deles envolveu Sergio Pérez, da Red Bull, Kevin Magnussen e Nico Hülkenberg, ambos da Haas.

O mexicano da Red Bull estava à frente dos carros da Haas. Pela direita, onde não havia espaço, Magnussen tentou a ultrapassagem e tocou na Red Bull, que, descontrolado, bateu no muro e voltou para a pista. O carro de Hülkenberg acabou atingido e danificado A Red Bull ficou totalmente destruída. A bandeira vermelha foi acionada.

Em outra situação, logo depois da largada, Carlos Sainz passou reto na curva 4. O espanhol da Ferrari, que saiu da terceira posição, teve um pneu furado após contato com Oscar Piastri, da McLaren, que largou na primeira fila, ao lado do pole Leclerc.

E, antes de a bandeira vermelha ser acionada, houve outro toque entre os carros da Alpine. Esteban Ocon tentou ultrapassar Pierre Gasly e praticamente subiu no carro do companheiro de equipe. Os danos provocados pelo acidente impediram que Ocon participasse da segunda largada e ele foi obrigado a fazer companhia a Pérez, Magnussen e Hülkenberg na lista de abandonos.

Após a retirada dos carros e a limpeza da pista, a segunda largada aconteceu sem incidentes, com Leclerc, Piastri, Sainz, Norris e Russell mantendo as primeiras colocações. Tricampeão e atual líder do campeonato, Max Verstappen também permaneceu em sua posição de largada, a sexta.

A corrida ficou sem mudanças na pista até a parte final, quando diferentes estratégias deixaram os carros com desempenhos distintos, e as poucas ultrapassagens aconteceram entre os carros que disputavam as últimas posições.

Entre os pilotos que lutavam por pontos, na 53ª volta, Verstappen foi aos boxes e colocou pneus duros. Logo à frente do holandês, Russell permaneceu na pista.

Ao voltar dos boxes, Verstappen chegou a estar mais de 10 segundos atrás de Russell, com desgastados pneus médios, mas foi diminuindo a vantagem e trouxe para a disputa Lewis Hamilton, que também fez a parada para troca de pneus. Eles se aproximaram de Russell, mas em nenhum momento conseguiram tentar uma ultrapassagem.

A nona etapa do Mundial de F-1 acontece no dia 9 de junho, no GP do Canadá, disputado no circuito Gilles-Villeneuve, em Montreal

Confira o resultado final do GP de Mônaco de F-1:

1º – Charles Leclerc (MON/Ferrari), em 2h23min15s554

2º – Oscar Piastri (AUS/McLaren), a 7s152

3º – Carlos Sainz Jr. (ESP/Ferrari), a 7s585

4º – Lando Norris (ING/McLaren), a 8s650

5º – George Russell (ING/Mercedes), a 13s309

6º – Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 13s853

7º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 14s908

8º – Yuki Tsunoda (JAP/RB), 1 volta

9º – Alexander Albon (TAI/Williams), 1 volta

10º – Pierre Gasly (FRA/Alpine), 1 volta

11º – Fernando Alonso (ESP/Aston Martin), 2 voltas

12º – Daniel Ricciardo (AUS/RB), 2 voltas

13º – Valtteri Bottas (FIN/Kick Sauber), 2 voltas

14º – Lance Stroll (CAN/Aston Martin), 2 voltas

15º – Logan Sargeant (EUA/Williams), 2 voltas

16º – Guanyu Zhou (CHN/Kick Sauber), 2 voltas

Não completaram:

Sergio Pérez (MEX/Red Bull)

Kevin Magnussen (DIN/Haas)

Nico Hülkenberg (ALE/Haas)

Esteban Ocon (FRA/Alpine)