Deputado federal e presidente do PSB no RN, Rafael Motta foi ao Twitter para pedir o impeachment do presidente da República, após reportagem do jornal Folha de S.Paulo, publicada há poucas horas, revelando que o Governo Bolsonaro pediu propina de US$ 1 por dose da vacina para fechar compra com a Covaxin.

A matéria tem como fonte vendedor do imunizante, um representante da empresa Davati Medical Supply. De acordo com a Folha, o vendedor afirmou à repórter Constança Rezende que a proposta de pagamento de propina partiu de Roberto Dias, diretor do Ministério da Saúde.

“Dois bilhões de reais. Esse era o valor da propina que o governo Bolsonaro esperava receber de um único contrato de vacinas. Quanto vale uma vida?”, questionou o parlamentar potiguar, que lembrou: “Ali, em janeiro, tínhamos 250 mil mortos. Hoje eles passam dos 513 mil. Inaceitável. Impeachment já!”.