ABC x América será domingo, 16h, no Frasqueirão. Imagem: Reprodução

Já escrevi aqui em outra oportunidade sobre o peso do clássico entre ABC e América. Pra muitos, não tem favorito e todo aquele blá blá blá. Na maioria das vezes para não errar ao tentar mostrar que um está em melhor momento do que outro. E futebol é isso: MOMENTO!

ABC e América têm alguns problemas por causa de lesões e possíveis ausências nos respectivos setores defensivos. Essa á a única igualdade entre os dois, isso porque o ABC vive numa gangorra de resultados/apresentações e o América está bem mais sólido.

Começando pelo América, visitante no próximo domingo, o time de Renatinho Potiguar não perde desde o dia 20 de junho, quando foi derrotado pelo próprio ABC em plena Arena das Dunas, na 3ª rodada da “D”. De lá para cá são 5V e 3E nos últimos 8 jogos, fazendo com que o alvirrubro se firmasse no G4. Além dos resultados, as apresentações do América são mais convincentes. Errou, passou alguns sustos sim, mas foi dominante na maioria dessas partidas. Mostrando um futebol com opções e variedade tática.

Já o ABC tem a seu favor o bom início da “D”, onde com a “gordurinha” (que já acabou) o deixou na liderança do grupo por várias rodadas, e ainda o retrospecto recente em clássicos. Juntando 2020 e 2021, foram 8 clássicos e o ABC venceu 5 deles. O rival venceu apenas 1 jogo e ainda tivemos 2 empates. Tirando isso, as oscilações e apresentações ruins trazem desconfiança ao ABC. Nos últimos 13 jogos, o alvinegro perdeu 6 partidas. Um aproveitamento de 40%. Claro que nesse período tiveram as passagens de fase pela Copa do BR, principalmente aquele jogo contra a Chapecoense.

Na tabela de classificação, o ABC é líder e o América o 2º colocado, mas nas ENTRELINHAS, ao entrar em campo no próximo domingo, o alvirrubro é moralmente o primeiro lugar. Pelo comando técnico, pelas peças de reposição e ainda o desempenho nessa série “D”.

O futebol já pregou muitas peças e vai na contramão muitas vezes do óbvio. Se isso não ocorrer domingo, veremos um América se saindo vencedor e ainda tomando a liderança do Grupo A3. E olhe que nesse retrospecto que mencionei acima, o América trocou de técnico em algumas dessas derrotas para o ABC. Será a vez de Moacir Jr. provar desse gostinho amargo ou ele vai tirar um coringa da manga e manter essa “hegemonia” dos últimos clássicos?

No domingo a gente vai saber.