Rodolfo Landim, Pres. do Flamengo, já foi notificado da decisão. Foto: Reprodução

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, e da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos, ainda não assumirão como interventores na Confederação Brasileira de Futebol. Nesta segunda-feira, a CBF conseguiu efeito suspensivo para a decisão da Justiça do Rio de Janeiro que nomeou a dupla para o comando da entidade.

A suspensão, inclusive, veio quando Landim e Carneiro Bastos já se descolocavam, acompanhados de oficial de justiça, rumo à sede da confederação, no Rio de Janeiro. Foi já no local que ficaram sabendo do recurso obtido pela CBF.

A dupla de dirigentes foi nomeada em decisão de 1ª instância do Juiz Mário Cunha Filho e assinaram o termo aceitando a condição de interventores na manhã desta segunda, na 2ª Vara Cível da Barra da Tijuca. Assim, eles poderiam começar imediatamente os trabalhos no comando da confederação.

A CBF tentava recorrer da decisão desde a última semana. Agora, o Ministério Público recorrerá para tentar reverter a “vitória” parcial da confederação.

Como interventores no comando da CBF, os presidentes de Flamengo e da FPF têm 30 dias para convocar novas eleições para a confederação, nas quais não poderão concorrer.

Caboclo já estava afastado da presidência da CBF por decisão do Comitê de Ética da entidade, depois das acusações de assédio moral e sexual feitas por uma funcionária da confederação. Coronel Nunes, um dos vices eleitos, havia assumido.

FONTE/REPORTAGEM: PEDRO IVO ALMEIDA/SITE ESPN